Blog - 5 Dicas para Aumentar a Eficácia dos Protetores Auditivos

5 Dicas para Aumentar a Eficácia dos Protetores Auditivos

5 Dicas para Aumentar a Eficácia dos Protetores Auditivos

5 Dicas para Aumentar a Eficácia dos Protetores Auditivos

 
     O uso de protetores auditivos é bastante comum no meio ocupacional, pois o risco de exposição a níveis elevados de ruído é um dos mais presentes na indústria em geral. Mas, por que mesmo com o uso de protetores auditivos as perdas auditivas continuam aparecendo? Algumas das causas se dão porque a perda auditiva não acontece somente pela exposição a níveis elevados de ruído durante o trabalho, mas também, por outras exposições durante o lazer ou segunda ocupação, doenças e outras causas patológicas, uso de medicamentos e até o próprio envelhecimento. Porém, existe também, uma enorme contribuição da má proteção. Quero dizer, o uso de protetores auditivos que, na prática, não protegem adequadamente os trabalhadores. Portanto, você precisa cuidar para que os protetores utilizados pelos trabalhadores realmente sejam eficazes na proteção. Abaixo estão 5 dicas para melhorar a eficácia da proteção:
 
1) Vedação: todo protetor auditivo precisa vedar. Se não vedar, não protege. O protetor de inserção faz a vedação no canal auditivo. Já o tipo concha, na lateral da cabeça, ao redor das orelhas. A anatomia e a correta colocação influenciam muito neste fator. Assegure que o modelo, tamanho e formato do protetor auditivo é adequado a cada usuário.
 
2) Compatibilidade com outros equipamentos: principalmente para os protetores tipo concha, a sua atenuação pode sofrer interferência de outros equipamentos tais como, bonés, toucas, óculos, entre outros. Busque evitar ou minimizar ao máximo a interferência. 
 
3) Conscientização: trabalhador consciente do risco e dos malefícios à saúde, se protege melhor. Faça treinamentos regulares. Ensine-o sobre os riscos e suas consequências, sobre como colocar, cuidar e manter os protetores auditivos.
 
4) Conforto: um protetor auditivo que melhor se adapta ao trabalhador a às suas atividades, proporciona um menor desconforto e oferece um menor risco de ter seu uso omitido. Permita que o trabalhador escolha, dentre as opções tecnicamente adequadas, aquele que ele se sente mais confortável e protegido.
 
5) Comunicação: a dificuldade de comunicação no ambiente ruidoso e com o uso de protetor auditivo, é uma outra enorme causa de omissão de uso. O trabalhador remove o protetor auditivo, ou simplesmente não o coloca de maneira adequada, pois não ouve o colega o rádio ou celular. Existem protetores auditivos que, além de protegerem a audição, também se conectam a alguns dispositivos e permitem que o trabalhador esteja protegido e comunicável, ao mesmo tempo.
 
Não existe protetor auditivo melhor ou pior. O melhor, é aquele que possibilita ser utilizado de maneira correta, durante todo o período de exposição.
O 3M E-A-Rfit é um sistema que, através de um teste rápido e objetivo, é possível obter o Nível de Atenuação Pessoal que um determinado protetor auditivo 3M proporciona para cada trabalhador. Portátil e composto por um sistema de caixa de som e microfones, o sistema possibilita a realização do ensaio que leva cerca de três segundos.
Portanto, hoje, é possível validar a seleção do protetor auditivo 3M, não só adequado ao risco, mas também, a cada indivíduo, com todos os equipamentos utilizados por ele. A compatibilidade do protetor auditivo pode ser investigada e, com dados objetivos, uma solução será encontrada.

Conheça a Linha de Protetores auditivos 3M
http://vemarbrasil.com.br/2018/produtos-categoria/protecao-auditiva